• Descomplicando

Califórnia exige diretoras no conselho das empresas



O conselho administrativo é um requisito para certos tipos de empresas nos Estados Unidos. É normal que um estado exija um conselho para corporations, por exemplo; o que não é normal é um estado exigir sua composição.

Agora, na Califórnia, o governo está regularizando quem deve fazer parte do conselho administrativo das empresas. O governador sancionou uma nova lei, a qual exige que as empresas com sede lá tenham pelo menos uma mulher em seu conselho.

As empresas têm até 2019 para indicar pelo menos uma mulher para seu conselho. Mas não é só isso. As empresas com cinco membros no conselho têm até 2021 para adicionar no mínimo duas mulheres. E se tiverem seis membros, precisam adicionar pelo menos três mulheres.

A lei não é somente para novas empresas. Também afeta empresas já existentes que precisam se adaptar à nova lei.

As empresas que a descumprirem terão que pagar uma multa de US$100.000; em caso de reincidência, a multa aumenta para US$300.000.

O propósito da lei não é apenas combater a discriminação de gênero, mas também ajudar a tomar decisões apresentando diferentes pontos de vista. Além disso, o governo quer dar mais oportunidades às mulheres.

Não obstante, a Câmara de Comércio da Califórnia discorda. Ela considera a lei inconstitucional.

Apesar de ser lamentável que, em pleno século XXI, seja preciso sancionar uma lei para garantir a equidade de gênero em uma empresa, essa lei pode mudar o rumo da vida profissional das mulheres.

Fonte: Lei do Gringo


20 visualizações

©2020 by Descomplicando o Inglês Jurídico.

Ligue ou mande uma mensagem agora: (11) 9.8236-7009

contato@descomplicandoij.com

  • YouTube - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook - Black Circle